1512Fri2017

Última atualização12:10:42 AM GMT

  • Clipes

  • Programas

Sample image Sample image Sample image Sample image Sample image Sample image
Sample image Sample image Sample image Sample image Sample image
Voltar Como formar uma equipe dos sonhos de Deus

Como formar uma equipe dos sonhos de Deus

  • PDF

Há ainda gente que pense que uma vitória institucional se dê por seus méritos de liderança em uma carreira solo. No entanto, a gestão estratégica de recursos humanos tem como base inequívoca que o trabalho em equipe e a capacidade relacional do líder são atributos indispensáveis à formação de um time vencedora.

 Na igreja não é diferente. A igreja possui sua dimensão institucional, social e material. É nesta dimensão que a religião requer gerência, profissionalização. A igreja é uma instituição onde pessoas desempenham papéis, lidando com recursos humanos e materiais indispensáveis à concretização dos projetos desta instituição. Podemos dizer sem medo de ofensa aos princípios de fé e experiência espiritual, que a igreja é um empreendimento que apesar de não visar lucro material requer toda a gerência, método e administração de qualquer outro empreendimento. Ela também tem uma visão e uma missão, e requer um plano estratégico se quiser cumprir sua missão de maneira eficiente. Esta afirmação não fere a idéia de que a oração e a unção espiritual são os fatores determinantes da caminhada vitoriosa da igreja. Só não podemos esquecer que Deus coroa ao servo que trabalha com organização, planejamento e inteligência.

 Sendo assim, faz-se necessário pensar em como unir unção e ação. E sem sombra de dúvidas, a unção e a ação devem se direcionar de forma intensa na busca de uma equipe dos sonhos de Deus para a igreja. Se o líder não concentrar tempo em formar uma equipe com a cara de sua realidade e dentro da visão ministerial na qual está envolvido, estará fadado ao fracasso.

 A equipe ministerial deve ser coesa, amiga, transparente, espiritual e integrada na visão. Para isso é preciso distinguir a diferença entre “apenas trabalhar com as outras pessoas” e “viver em profunda comunhão uns com os outros, enquanto servimos juntos”. Um exemplo claro disso é o caso do renomado evangelista Billy Graham e sua equipe. Eles trabalharam juntos 45 anos organizando campanhas e projetos missionários pelo mundo, e agora quando muitos estão idosos, têm procurado construir casas próximas para o fim da vida juntos. Eles eram mais que obreiros. Eram amigos, companheiros e detentores de um mesmo sonho.

 Bill Hybels, uma liderança respeitada em todo mundo, afirma que além da família existem dois itens fundamentais para sua vida. Primeiro, Realizar a vontade de Deus pelo resto da vida. Segundo, Fazer a vontade de Deus em perfeita comunhão com as pessoas que ama e que o amam. Hybels afirma que uma equipe realmente unida permitirá coisas do tipo alguém dizer: “Sei que parece uma idéia maluca, mas que tal se...”. Há tranquilidade para sugerir, opinar e se envolver.

 Como formar esta equipe dos sonhos de Deus? Creio que algumas ações são indispensáveis:

1) Orar por uma equipe

A equipe não virá por acaso. Peça a Deus as peças chave para a visão que Deus lhe tem dado. Ore para que Deus apresente alguém para cada área que julga ser necessária ao sonho que Deus tem apresentado a você.

 2) Definir o propósito da equipe

Conforme o propósito definido, dons, habilidades e especialidades completamente diferentes serão necessárias. Se o líder não sabe o que Deus espera dele, como saberá que habilidades necessitará? O livro de George Barna com título O poder da visão ressalta justamente a necessidade que o líder tem de descobrir sua visão espiritual. Sem ela, o líder age por instinto e humanidade tão somente.

 3) Estabelecer critérios claros para a seleção de membros específicos da equipe.

Recrute valorizando o caráter, a competência e o nível de combinação com o grupo (3 C´s). Nada é mais importante que o caráter. Se a pessoa tem caráter, então avalie a competência para lidar com o que se espera dela. Se tem caráter e competência, ainda se faz necessário passar pelo crivo da capacidade de se relacionar com as pessoas de sua equipe. Esta sugestão de Bill Hybels é prática e real.

 4) Responder à pergunta: “Que é necessário para que esta equipe desenvolva todo o seu potencial? Que tipo de líder preciso ser para que isso aconteça?”

Não se pode esquecer que todo membro da equipe requer um ambiente para desenvolver todo seu potencial. Ele precisa de comunhão com o grupo e condições de trabalho. E não se pode esquecer que a comunhão não acontecerá espontaneamente na maioria dos casos. O líder deve planejar ações para promover comunhão de sua equipe.

 5) Definir metas grandes e claras

Nenhuma equipe se sente estimulada por uma meta medíocre. Nenhuma equipe trabalha focada se não tem clareza dos resultados esperados.

 6) Avaliar sistematicamente os resultados

Definida uma visão e as metas para atingimento da mesma, torna-se imprescindível que se avalie se os planos estão sendo executados à risca e se esta execução ainda que à risca, está gerando os resultados esperados.

 7) Recompensar a equipe pelo trabalho bem feito

Todo mundo precisa de incentivo. Não é porque Deus abençoa seus servos que o líder deve deixar totalmente a cargo do Senhor a recompensa espiritual pelo trabalho feito. Um líder precisa reconhecer seus companheiros ministeriais. Isto traz motivação ainda que em meio à lutas.

 Forme uma equipe dos sonhos de Deus e o impacto de seu ministério será acima de sua possibilidade visionária. Creia e comece!!!

 (Sugestão para leitura: Bill Hybels em Liderança Corajosa)


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Newsletters

Inscreva-se para receber
os nossos informativos!

Por favor, insira seu email abaixo.