1901Fri2018

Última atualização12:10:42 AM GMT

  • Clipes

  • Programas

Sample image Sample image Sample image Sample image Sample image Sample image
Sample image Sample image Sample image Sample image Sample image
Voltar News

News

A Importância da Nutrição na Atividade Física

  • PDF

Ter uma alimentação adequada é um fator essencial para quem pratica atividade física regularmente, pois é com alimentação corretaque se consegue os nutrientes necessários para suprir as necessidades do esportista, ajudando a melhorar o tempo de recuperação,minimizando os riscos de lesões e garantindo a correta reposição dos estoques de energia, além de evitar a fadiga muscular.

Contudo se o consumo de nutrientes não for atingido adequadamente,a recuperação pós-treino ficará prejudicada, podendo ocasionar problemas futuros à saúde. Logo, é fundamentalter o auxílio de um nutricionista para analisar quais alimentosdevem ser introduzidos no plano alimentar, objetivando atingir o desempenhoesperado sem carências nutricionais.

É importante ressaltar que o plano alimentar deve ser personalizado, pois só assim atenderá de maneira eficaz todas as necessidades do praticante de atividade física.  Para o desenvolvimento deste plano alimentar, diversos fatores do cotidiano devem ser analisados, como os dias de treino, tipos de exercício, tempo da atividade física, rotina diária, percentual de gordura corporal, percentual de massa magra, entre outros.

A ingestão hídrica é outro itemimprescindível que carece de atenção, já que a atividade física favorecea sudoreseocasionando uma perda superior de água e sais minerais. Se o exercício não ultrapassar o tempo de sessenta minutos, a água é a melhor opção.Se a atividade física visar a alta performance e o tempo for superior a sessenta minutos, a melhor opção são as bebidas com repositores hidroeletrolíticos, pois vão repor os eletrólitos perdidos na transpiração. A quantidade de líquidos também deve ser calculada, pois é diferente para cada indivíduo, levando sempre em consideração o clima da cidade onde será realizado o treino.

Quando se fala de alimentação pré-treino, o recomendado é não iniciar umaatividade com o estômago totalmente cheio, pois pode diminuir a performance e até trazer consequências desagradáveis, como indigestão, náuseas e até vômitos. Porém,estaremjejum tambémnãoé oindicado neste momentoonde se realiza um grande esforço físico.Logo, a alimentação pré-treino é de suma importância, tendo como objetivo principal fazer com que o esportista possa alcançar todo seu potencial durante o exercício.

Na alimentação pré-treino, priorize os carboidratos (pão ou bolo simples, barra de cereais, géis de carboidrato, frutas) e dispense as proteínas (leite, queijo, iogurtes) e as gorduras em geral. Isto melhora a absorção dos carboidratos, que são essenciais para este momento, pois garantem energia para a hora do treino.

Não menos importante, a alimentação após o exercício fornece nutrientes necessários para recuperar o tecido muscular, sendo necessário comer nos primeiros 30 minutos após aatividade. Se não for possível ingerir alimentos sólidos nos primeiros 30 minutos ou se não houver alimentos disponíveis, recomenda-se beber 2 copos de uma bebida esportiva. Pois hidratar-se após a atividade física é igualmente necessário.

Para uma melhor recuperação pós-treino,usa-se um combinado de carboidratos e proteínas, que são primordiais para recompor o tecido muscular. As proteínas estão presentes em alimentos de origem animal, como queijos, iogurtes, leites, carnes.

O uso de suplementos é uma realidade comum aos que praticam algum tipo de exercício. A suplementação é muito importante quando usada de maneira correta, com a finalidade de complementara alimentação e suprir alguma carência nutricional. Porém, muitos desportistas estão os ingerindo de forma inadequada, pois o uso desordenado destes produtos pode ocasionar sérios danos à saúde, especialmente a longo prazo, levando a disfunções renais e hepáticas. Logo, é de suma importância que a suplementação seja prescrita por um profissional capacitado.

Para uma melhor qualidade de vida e desempenho na atividade física procure um nutricionista, e alcance assim suas metas e sonhos


O Segredo

  • PDF

O Livro de Juízes no traz o relato do jovem Sansão, o qual era nazireu que não podemos confundir com nazareno, nazireu era aquela pessoa que em decorrência da lei mosaica (Moises) abster-se de vinho e de todas as bebidas alcoólicas, a deixar crescer o cabelo, a não entrar em qualquer casa, em que houvesse gente morta, e a não assistir a qualquer funeral, hoje, representa compromisso com o evangelho de Jesus Cristo, mais que tudo, o compromisso a Deus, de pessoas dispostas a abrir mãos de tudo o quanto for necessário para estar em santidade com Deus e  caminhar, assim temos em gálatas 5:25 a seguinte observação “Se vivemos pelo Espírito, andemos de igual modo sob a direção do Espírito”.

Sansão de acordo com texto sagrado, no livro dos Juízes no capitulo de 16, verso 4, traz a informação que depois disto; depois que sansão saiu de gaza e onde se prostituiu (observe que estava praticando atos lesivos a lei mosaica e seu compromisso de nazireu) se afeiçoou por uma mulher do vale de soreque, o qual se chamava Dalila. Então os príncipes dos filisteus subiram a ela e lhe disseram: Persuade – o e vê em que consiste a sua GRANDE força.

Atente que  o texto bíblico destaca que a força de sansão estava acima da media, pois era uma grande força, a 1 lição nós tiramos deste paragrafo, que nós possuímos não uma força convencional, não uma força mediana, quando estamos cheio do espirito santo de Deus, andando conforme a palavra do Senhor e em comunhão com o Corpo de Cristo, a força que nós temos é Grandiosa e por isso somos tentados a muitas coisas.

Note-se também que no decorrer no verso o desejo dos filisteus é Persuadir a sansão para posteriormente “dominar “ para poder amarra-lo e consequentemente “SUBJULGAR”  a sanção.

Subjugação é o estado de diminuição, o que os filisteus queriam era levar a  sansão a ruina, pois a bibliografia de sanção se resume: nascido de mãe estéril (Juízes 13:2), liderou os israelitas contra os filisteus. Ele era da tribo de Dã e foi o décimo terceiro juiz de Israel, no ditado brasileiro “ Sansão era um fenômeno”

Sansão tinha uma história e os filisteus queriam acabar com a história que sansão construiu, outrossim, deve se salientar que acima da história que estava sendo construida deveria prevalecer a comunhão de Sansão com Deus.

Verso 16 nos da a informação que Dalila importunava a Sansão todo dia, afim de obter seu segredo e no verso 18 “vendo Dalila que já lhe descobria todo o coração,  mandou chamar os príncipes dos filisteus”.

Ter revelado seu segredo  levou sansão a ruina, ademais o segredo importava em uma intimidade de Sansão x Deus, desta forma houve uma quebra da aliança entre Deus e Sansão.

A Grande verdade que existe Segredos que não podem ser confidenciados, existe segredos que não pode ser revelados, segredos que são seus com Deus e a trazer ele a tona pode arruinar todo projeto de Deus na sua vida.

Sobre o escritor: DAVI S. DA SILVA, pai do Miguel e do Natã,  advogado, pós graduado em direito tributário – UCAM – RJ, pós graduando em processo pela PUC, também mestrando em economia UCAM - RJ, possui também cursos na área de contabilidade, história e sociologia (concluinte), membro do escritório CAMILO ADVOCACIA mas acima de tudo é SERVO DO SENHOR JESUS CRISTO, O QUAL TODA HONRA, TODA GLORIA E TODO PODER E DEVIDO.

Youtube:https://www.youtube.com/channel/UC_Ey47F-bPF9z4_9qTzfETw

DAVI SANTOS DA SILVA


Brilhando Nessa Geração

  • PDF

No mês de outubro, o ministério profético de música do Projeto Vida Nova de Irajá fez uma vigília de louvor, adoração e ministração da Palavra. Foi um momento muito tremendo e impactante. E uma das palavras que mais me marcou foi de um dos nossos evangelistas, Fagner Estevão. Ele nos desafiou a sermos luz em meio a essa geração que vive nas trevas. Mas, não estou falando somente no meio secular, e sim também dentro de nossas igrejas.

O versículo base foi o de Isaías 60.1, que diz: “Levanta-te, resplandece, porque vem a tua luz, e a glória do SENHOR vai nascendo sobre ti”. A luz nos direciona em três aspectos: polarização, frequência e intensidade. Vamos falar um pouco sobre cada um deles.

O primeiro aspecto é a polarização. A palavra de Deus diz que nos últimos dias o puro se tornaria mais puro e o impuro mais impuro. Não existe mais a possibilidade de ficar em cima do muro, ou você é ou não é. Jesus está voltando e não tem como negociarmos a nossa santidade. Ou subimos ao altar com coração puro e mãos limpas, ou subiremos com as nossas vestes sujas.

O segundo aspecto é a frequência. Esse aspecto diz respeito a algo que tenho observado no sistema mundial eclesiástico. Antigamente havia uma sede muito grande de se estar na casa do Pai, nos cultos dos dias de semana, no domingo pela manhã na Escola Bíblia Dominical e a noite. Hoje, as pessoas estão escolhendo um culto por semana para ir. Qual tem sido nossa frequência em relação aos compromissos na casa de Deus, ainda mais quando estamos envolvidos em algum ministério em nossas igrejas? A Bíblia é muito clara quando diz “Aí daqueles que fazem a obra do Senhor relaxadamente”. Que possamos refletir sobre nossa vida e nossos compromissos na igreja.

Já o terceiro e último aspecto é a intensidade. O ser intenso é algo que gosto muito de enfatizar. Todas as vezes que meu esposo vai ministrar palavra ou louvor, ele sempre fala com o ministério de música que o acompanha para colocar sangue no olho. Isso significa que ele está pedindo aos músicos para colocar paixão na ministração, colocar amor, ou seja, se entregar por completo. Vejo que muitas pessoas não têm se entregado completamente ao Reino, sempre têm reservas em seus corações, medo de se machucarem, medo de serem traídas, de se frustrarem etc. Que possamos ser intensos e constantes naquilo que fazemos na obra do Senhor. A Bíblia diz: “Sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor”, I Coríntios 15.58.

Que sejamos luz nessa geração para revelar Jesus Cristo em nós!

 


Você põe em prática seus dons espirituais?

  • PDF

“E a cada um de nós foi concedida a graça, conforme a medida repartida por Cristo.” Ef. 4:7

Uma pessoa recebe os dons espirituais quando se torna um crente, quando nasce de novo. Pode reconhecê-lo imediatamente ou muito mais tarde. O dom espiritual não é um fim em si mesmo, mas um meio pelo qual o amor de Cristo vai ser manifesto por meio do crente, que se torna um “canal” para o bem de outros e para a glória de Deus.

Quando recebemos um dom, o seu único objetivo é o de servir. “Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da multiforme graça de Deus.” (1Pe 4.10).

Talvez você esteja se perguntando: Como faço para descobrir o meu dom?

Embora pareça difícil, podemos descobrir nossos dons mediante certas evidências, pois o dom está ligado diretamente a uma motivação, que vem logo depois da conversão.

Revela-se no que realmente gostamos de fazer; e, nessa atividade, nos sentimos felizes e realizados, quando a realizamos por completo,  sem esmorecer.

Não podemos esquecer que os dons são distribuídos pela vontade do Espírito Santo (1Co 12:11) e que nos são dados visando o bem comum e, por isso, não devemos ter ciúmes dos outros irmãos.  Eles nos  foram dados para exercermos o trabalho de Cristo,  e a cada um foram dados dons diferentes (1Co 12:1-31).

Às vezes encontramos dificuldade em diferenciar os dons espirituais de nossos talentos naturais; mas, no dom espiritual, sentimos a  ação do Espírito Santo. Sentimos, ao realizar aquilo que é dom, que as forças não são nossas e por isso não nos enfadamos ou desanimamos. Percebemos que é Deus quem está agindo e que nada poderíamos fazer sem Ele.

Não podemos esquecer que os dons e o chamado de Deus são irrevogáveis (Rm 11:29). Porém, quando o crente está em pecado ou em rebeldia, ele não consegue desenvolver o seu dom. Ele pode continuar fazendo tudo na obra, menos usar com eficácia o poder de Deus. O dom sem unção é apenas uma habilidade que não produz vida. Os dons de Deus são reconhecidos em nós por nossos irmãos, que são edificados através deles. Ninguém vai ser edificado apenas por habilidades.

Agora que já relembramos, através das passagens bíblicas acerca dos dons, precisamos voltar à pergunta inicial: “Você põe em prática seus dons espirituais?”

Se sua resposta for sim, tenho certeza de que Deus o tem usado de forma sobrenatural e que sua vida e seu testemunho têm edificado muitas vidas.

Se sua resposta for não, preciso lhe fazer outra pergunta: “Por quê?”

Quando Deus nos escolhe, Ele nos capacita. O mesmo Espírito que ungiu a Jesus é o que nos unge.

Você  percebe o que isso significa?

Ele não quer que você passe pela vida com medo, desencorajado, vencido pelas circunstâncias.  Ele enviou o Espírito que está em você para que você seja transformado à imagem de seu Filho.

Lembre-se do que Cristo afirmou: “Assim como o Pai me enviou, eu os envio”. ( Jo 20:21 ) 
AGORA VÁ!

Pastora Cida


Aprendendo Com A Coca Cola

  • PDF

Quando eu era menino, carrão era Cadilac, lâmina de barbear era Gillette e refrigerante era Coca-Cola. Algumas coisas mudaram, outras, não. O velho Cadilac se foi, mas ficaram a Gillette e a nossa querida Coca-Cola. Também quando menino, vi uma outra utilidade para a Coca-Cola: limpar as pedras de mármore branco do prédio e que eu morava. E parecia mesmo dar certo. Mas não estou aqui para dar receita de como limpar mármore branco.

Hoje, tantos anos depois, eu olho para a Coca-Cola e veja nela uma outra utilidade que nos servirá, aqui, para uma importante lição. Tão enraizada na nossa cultura e gosto, a nossa querida Coquinha se parece um pouco conosco. Calma! Eu explico.

Ela é formada pelo  líquido, o gás e a garrafa, que chamamos de Pet. Vamos começar a ver suas semelhanças conosco, pelo menos para entendermos uma verdade mais profunda. Nós somos espírito, alma e corpo. O elemento central do nosso ser é o espírito. E, do mesmo modo que o gás da Coca-Cola está diretamente ligado ao seu líquido, completando o seu sabor, nossa alma está ligada ao nosso espírito; ela é a parte intelectual e emocional do nosso ser.

Alguém com uma alma  insossa, com a vida sem gás, é alguém sem sabor. Às vezes é mesmo difícil aguentar alguém assim. Essa pessoa está ali, espírito alma e corpo, mas a alma só consegue mostrar uma tênue imagem da sua presença nessas vidas, como o nosso refrigerante famoso e querido, que ainda pode mostrar alguma coisa de uma alma presente, mas esvaziada por ter a tampa sido deixada aberta e lá se foi o gás.

Quando Deus criou o homem, o espírito veio do próprio Criador, das suas entranhas, o corpo, esta “garrafa pet”, veio da terra, do barro. E a Bíblia diz que Deus soprou o fôlego de vida, espírito, no boneco de barro, e ele foi feito alma vivente. Ali estava o homem. A alma é produto resultante  do encontro do espírito com o corpo, misturada ao líquido, mas dentro da garrafa.

O mais importante numa Coca-Cola é o liquido com o seu gás, seu fiel aliado. Ninguém compra uma Coca-Cola para utilizar a garrafa, jogando o líquido fora. Assim como a garrafa é a mera embalagem da nossa Coca-Cola, este nosso corpo é, também, a mera embalagem deste ser precioso de Deus, que somos nós. Outra semelhança interessante. Uma Coca-Cola  é um prazer para nós, do mesmo modo nós somos um prazer para Deus. Ele também se relaciona conosco a contar do nosso espírito, não do corpo, com nós, que bebemos o líquido com o gás, não a garrafa.

Mas temos visto tanta gente cuidando mais da sua garrafa do que do líquido com seu gás,  como se este corpo fosse o elemento mais importante da vida. E, nas andanças da vida, outro fenômeno semelhante a uma Coca-Cola acontece. Ou  essa  garrafa, chamada corpo,  vai se esvaziando com o passar dos anos e, um dia acaba,  ou, para alguns, ocorre um acidente ou incidente de várias formas, e a garrafa cai no chão, arrebentando-se, subitamente e o líquido se derrama no chão da vida e, com ele, o seu gás. È a morte por um acidente ou por um homicídio.

Noutra linguagem, a Bíblia fala do vaso que se quebra junto à fonte, e do fio de prata que se rompe. Uma realidade da vida é que, como uma garrafa de Coca-Cola foi comprada por nós para ser consumida, esta vida, depois do pecado original, existe para também ir se acabando aos poucos, passo a passo, copo a copo.

Nascemos, um dia, e a única certeza que temos é que, num outro dia só ficará esta garrafa, feita com a matéria prima do barro, pois vamos morrer.  Aí surge outra semelhança entre nós e a  Coca-Cola. Uma vez vazia, a garrafa só presta para ser levada a um lixão da cidade. Do mesmo modo ocorre conosco. Quando o líquido e o gás saem desta nossa garrafa pessoal, ela também vai para um lixão da cidade: o cemitério.

E tem mais. Noutra semelhança,  tem gente que só possui embalagem; até parece guardar, dentro de si, algo que provoca sede em outros, como os desejos do sexo, guardados por trás das roupas, mas, ainda que por trás das roupas, não passa de garrafa, que tem em volta de si um rótulo, com o famoso nome Coca-Cola. Há gente que só  possui embalagem, o interior  é como Coca Cola sem gás. Um dia, um querido irmão em Cristo me falou de uma mulher muito bonita, parente sua. Ele disse dela algo que nunca esqueci: Ela só possui casca! Ele quis dizer que ela era só corpo, mas uma alma sem gás, sem conteúdo. E era mesmo, ele tinha razão; só garrafa.

Hoje me impressiona a inversão de valores na nossa sociedade, sociedade que tem  a Coca Cola como um dos seus maiores símbolos de consumo. Somos uma geração que só possui casca, que valoriza muito mais esta garrafa, este corpo, que a Bíblia chama de carne, deixando de lado o líquido existencial, com seu gás, o espírito com a sua alma. Vivemos a era do corpo, estamos nos transformando em meras garrafas, só casca, mas não somos só casca, ou garrafa.

Um dia, ouvi o Pastor Átila Brandão dizer algo interessante: “A Bíblia diz que o exercício corporal para pouco aproveita,  mas eu quero, também, aproveitar esse pouco.” Ele estava certo e falou isto para dizer que fazia caminhada todos os dias. Eu devo cuidar bem da garrafa de Coca Cola que compro, tanto no levar para casa quanto no manuseá-la, já em casa. Ainda que ela veio para se esvaziar, então que se esvazie com sua utilidade, para o que foi fabricada. Assim, também, devo cuidar bem do meu corpo, mas devo fazer isto sabendo o que está dentro dele, para minha própria segurança e alegria. A igreja tem de ter mais valor para mim do que a academia de ginástica, ainda que esta não seja proibida e faça bem à  saúde.

Jesus, certa vez, disse que nós valemos mais que os passarinhos. Com base nisto, eu digo que nós valemos mais que a Coca-Cola, muito mais. Esse nosso querido refrigerante só vem aqui para mostrar a nós uma verdade muito mais profunda. São as coisas da vida falando a nós, como a apontar para algo muito mais valioso:  o  nosso ser, esse ser extraordinariamente eterno  que Deus Criou. “Não somos Coca-Cola, almas é que somos!” O Criador só fez esta garrafa para nos presentear com o seu líquido e ainda juntou a alma, para nos dar uma vida feliz.


Newsletters

Inscreva-se para receber
os nossos informativos!

Por favor, insira seu email abaixo.